Free Hugs


Ontem chorei. Por tudo que fomos. Por tudo o que não conseguimos ser. Por tudo que se perdeu. Por termos nos perdido. Pelo que queríamos que fosse e não foi. Pela renúncia. Por valores não dados. Por erros cometidos. Acertos não comemorados. Palavras dissipadas.Versos brancos. Chorei pela guerra cotidiana. Pelas tentativas de sobrevivência. Pelos apelos de paz não atendidos. Pelo amor derramado. Pelo amor ofendido e aprisionado. Pelo amor perdido. Pelo respeito empoeirado em cima da estante. Pelo carinho esquecido junto das cartas envelhecidas no guarda- roupa. Pelos sonhos desafinados, estremecidos e adiados. Pela culpa. Toda a culpa. Minha. Sua. Nossa culpa. Por tudo que foi e voou. E não volta mais, pois que hoje é já outro dia. Chorei. Apronto agora os meus pés na estrada. Ponho-me a caminhar sob sol e vento. Vou ali ser feliz e já volto.

Se Liga:

(via passionlovecouple)

7 notes / Há 2 meses / REBLOG

(via passionlovecouple)

6 notes / Há 2 meses / REBLOG

(Fonte: 500x625, via just-lost-in-thoughts)

6360 notes / Há 2 meses / REBLOG

(Fonte: prometyda, via just-lost-in-thoughts)

32265 notes / Há 2 meses / REBLOG
0 notes / Há 10 meses / REBLOG

(Fonte: vozes-do-brasil-mpb)

44 notes / Há 10 meses / REBLOG
"Quero a imortalidade de Cazuza, apesar da aids. Quero a eternidade de Cássia Eller, apesar da opção sexual. Quero também a alegria dos Mamonas Assassinas, apesar da queda. Quero o sentimento de fortaleza de Renato Russo, apesar de não conseguir cantar que ela se jogou da janela do quinto andar, mais de uma vez na noite. Eu quero algo além dos rótulos, eu quero ser poeta. E viver além, viver depois da morte. Eternamente descrita em sábias palavras, sentidas, outrora mentidas."
88 notes / Há 10 meses / REBLOG

Pra Sempre!

1 notes / Há 10 meses / REBLOG
1 2 3 4 5 6 7 »